Os homens pré-históricos tinham uma vida movimentada: matavam animais, comiam, andavam de um canto pro outro, se reproduziam. E só sabemos isso graças a tudo que eles produziram sobre eles mesmos em forma de desenho (ou o que sobrou desses desenhos). A técnica do desenho foi a primeira forma de arte desenvolvida pelo ser humano, e persiste até hoje como uma das mais célebres.

O conceito de “desenho”, a olho nu, é simples: o trabalho de marcar uma superfície com algo. Logo, riscar um papel com lápis configura um desenho. Ou pintar uma parede com tinta. As formas são as mais diversas, mas para ser um desenho com “d” maiúsculo ele precisa de uma característica essencial: dessa marcação tem de nascer uma figura.

Foi assim com os homens das cavernas. Munidos de pedras e outros pigmentos coloridos, eles criaram figuras que remetiam a bois, cavalos e a si mesmos caçando os animais. O desenho remete ao fato e vira um ícone, que vai lembrar de algo.

O mesmo acontece com um dos desenhos mais conhecidos de todos os tempos: o homem vitruviano, feito por Leonardo Da Vinci em 1480, com lápis e tinta sobre papel, é a imagem do corpo humano em perfeitas proporções. O desenho em si pode representar apenas o corpo humano, mas as preocupações estéticas da época em que Da Vinci pintou a obra, ou mesmo a força do homem, tudo pode ser representada naquela figura.

O desenho, então, deixa de ser apenas uma mera representação em duas dimensões de algo. A partir do momento em que a imagem existe, ela passa a representar algo. Por isso o desenho também é considerado uma forma de arte: ele consegue transmitir o que o autor pensa ou sente sobre algo. Por isso a importância dos desenhos – e dos desenhistas – até hoje.

 

terapia

Pra quem não consegue relaxar, a cabeça fica dentro de uma tempestade quase eterna. Coisas como pressão do trabalho, família e estudos podem tirar qualquer pessoa do sério. E traz prejuízos sérios não apenas para as pessoas que sofrem com isso, mas também para companheiros de trabalho, família e amigos próximos. Uma bola de neve […]

pessoas desenhando2

Se você sempre manteve um caderninho de desenhos na bolsa mas raramente usou; se suas habilidades são aceitáveis, mas não chegam aos pés de um grande artista; ou mesmo se sua vontade é dar umas rabiscadas com qualidades quando der vontade, vamos tentar dar algumas dicas. Antes de mais nada: ao contrário do que se […]

estilista

Um bom desfile pode virar tendência e, em poucos meses, calças e blusas e camisas podem ser diretamente compradas apenas por isso. Um novo corte de calça pode entrar – ou sair – de moda em questão de um piscar de olhos. E esse jogo envolve um trabalho de produção de estilistas, tão complicado quanto […]

Moe-Manga-pic

Eles existiam no Japão desde o chamado período Nara, no século VIII, mas só no meio do século XX eles ganham as bancas de todo o mundo. O estilo inovador dos mangás demorou a se espalhar, mas contém características tão peculiares que sua semelhança para os quadrinhos ocidentais é apenas que ambos são desenhos. De […]

dom-e-talento-ed-64

Digamos que você ama dominó, aquele jogo de mesa que seu vô jogava e o vô do seu vô jogava e todo mundo joga. Mas você não consegue se dar bem, perde todas. Algum amigo seu vê você perder mais uma partida e, sem perder a amizade, tenta explicar que “você não nasceu com o […]

charge

Pra alguns são motivos de calorosas risadas de manhã, quando se abre o jornal. Pra uma outra parte, é a razão de caras fechadas, de raiva mesmo. Ser vítima de charges ou caricaturas pode abalar os brios das pessoas, por razões diferentes. Pois, ao contrário da crença popular, charges e caricaturas não são as mesmas […]

espoçoshumanos

Todo mundo já tentou imitar Leonardo da Vinci e, com um lápis mesmo, começou a rabiscar alguns traços achando que dali sairia uma versão perfeita da Mona Lisa, a obra-prima do autor. Uns se saem até bem, fazem algumas proezas; mas a maioria avassaladora acaba criando rabiscos sem nexo, passando muito longe de algo memorável. […]

esboço

A Mônica, como todo mundo sabe, é a personagem principal dos gibis mais vendidos no país durante décadas. Mas engana-se quem pensa que seu criador, o genial Maurício de Sousa, a desenhou de uma vez, ou que ela nasceu com a cara que tem hoje. Para sua concepção e para os outros personagens da série […]